quarta-feira, 29 de setembro de 2010

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

‘Impostômetro’ no Centro do Rio mostra alta carga tributária no país

Evento esclarece percentagem de impostos inseridos nos produtos.
Objetivo é conscientizar sociedade para cobrar de governantes.

Um "impostômetro" montado no Largo da Carioca, no Centro do Rio, esclarece dúvidas da população, sexta-feira (25), sobre a alta carga tributária que é inserida nos produtos e que não é exibida no preço total na hora da compra.
A iniciativa do Feirão do Imposto é da Associação Comercial do Rio de Janeiro, através do Conselho Empresarial de Jovens Empreendedores (Conjove). A menos de 10 dias da eleição, o evento alerta a população a respeito da quantidade de impostos pagos no país. A ideia é fazer com que a população saiba cobrar dos governantes a redução da carga tributária no Brasil.
“Existe um mito no Brasil de que pobre não paga imposto. Aqui tem produtos essenciais que todos nós, pobres e ricos, consumimos e há sobre ele uma carga tributária imensa. Só que esse imposto quando vai para uma pessoa que ganha um salário mínimo dói muito mais no bolso de quem tem mais dinheiro”, disse Daniel Homem de Carvalho, vice-presidente da Associação do Comércio do Rio. (Foto por Marcelo Oliveira (Mundoo Loucoo)

Segundo ele, os impostos representam 40% do Produto Interno Bruto (PIB). “Você trabalha quatro meses para pagar impostos, é uma barbaridade”, afirmou.
Além do Rio de Janeiro, que lança a campanha, outras 100 cidades brasileiras receberão a feira.
População perplexa
Uma tenda com 43 produtos, desde alimentos até televisores e moradia, exibe o valor cobrado no comércio, o percentual do imposto e o preço que seria pago sem os tributos.
Uma garrafa de água de 1,5 litros, por exemplo, que custa em média R$ 1,39 nos supermercados, tem 38% de impostos, ou seja, R$ 0,53 de cada unidade vai para o governo. O arroz, com impostos, vale cerca de R$ 2,19. São R$ 0,34 de tributos.
O cobrador André Luiz Oliveira Portone, de 35 anos, ficou impressionado com o Playstation. Dos R$ 499 cobrados nas lojas, R$ 324, ou seja, 72,15%, são tributos. “A diferença é muito alta. Eu sabia que tudo tinha imposto, mas está fora da realidade”, disse ele.
O auxiliar de escritório Walace de França Bertho, de 27 anos, também estava perplexo diante das prateleiras. “Estou de boca aberta. Se cada centavo desses que vão para o governo fosse revertido para a sociedade, pelo menos uns 30% dos nossos problemas seriam resolvidos”, disse.
A proposta do Feirão é mostrar à população que o pagamento de impostos deve ser revertido em bem-estar para todos e que é preciso cobrar dos governantes que os recursos arrecadados sejam usados para melhorias na saúde, educação e segurança.


24/09/2010 11h44 - Atualizado em 24/09/2010 12h11

‘Impostômetro’ no Centro do Rio mostra alta carga tributária no país

Evento esclarece percentagem de impostos inseridos nos produtos.
Objetivo é conscientizar sociedade para cobrar de governantes.

Um "impostômetro" montado no Largo da Carioca, no Centro do Rio, esclarece dúvidas da população, nesta sexta-feira (25), sobre a alta carga tributária que é inserida nos produtos e que não é exibida no preço total na hora da compra.
A iniciativa do Feirão do Imposto é da Associação Comercial do Rio de Janeiro, através do Conselho Empresarial de Jovens Empreendedores (Conjove). A menos de 10 dias da eleição, o evento alerta a população a respeito da quantidade de impostos pagos no país. A ideia é fazer com que a população saiba cobrar dos governantes a redução da carga tributária no Brasil.
“Existe um mito no Brasil de que pobre não paga imposto. Aqui tem produtos essenciais que todos nós, pobres e ricos, consumimos e há sobre ele uma carga tributária imensa. Só que esse imposto quando vai para uma pessoa que ganha um salário mínimo dói muito mais no bolso de quem tem mais dinheiro”, disse Daniel Homem de Carvalho, vice-presidente da Associação do Comércio do Rio.
Impostômetro montado no Centro do Rio (Foto por Marcelo Oliveira (Mundoo Loucoo)

Segundo ele, os impostos representam 40% do Produto Interno Bruto (PIB). “Você trabalha quatro meses para pagar impostos, é uma barbaridade”, afirmou.
Além do Rio de Janeiro, que lança a campanha, outras 100 cidades brasileiras receberão a feira.
População perplexa
Uma tenda com 43 produtos, desde alimentos até televisores e moradia, exibe o valor cobrado no comércio, o percentual do imposto e o preço que seria pago sem os tributos.
Uma garrafa de água de 1,5 litros, por exemplo, que custa em média R$ 1,39 nos supermercados, tem 38% de impostos, ou seja, R$ 0,53 de cada unidade vai para o governo. O arroz, com impostos, vale cerca de R$ 2,19. São R$ 0,34 de tributos.
O cobrador André Luiz Oliveira Portone, de 35 anos, ficou impressionado com o Playstation. Dos R$ 499 cobrados nas lojas, R$ 324, ou seja, 72,15%, são tributos. “A diferença é muito alta. Eu sabia que tudo tinha imposto, mas está fora da realidade”, disse ele. (Foto por Marcelo Oliveira (Mundoo Loucoo)
O auxiliar de escritório Walace de França Bertho, de 27 anos, também estava perplexo diante das prateleiras. “Estou de boca aberta. Se cada centavo desses que vão para o governo fosse revertido para a sociedade, pelo menos uns 30% dos nossos problemas seriam resolvidos”, disse.
A proposta do Feirão é mostrar à população que o pagamento de impostos deve ser revertido em bem-estar para todos e que é preciso cobrar dos governantes que os recursos arrecadados sejam usados para melhorias na saúde, educação e segurança.

Ideia começou em Santa Catarina

Produtos com e sem imposto
Produtos com e sem imposto
(Foto: Carolina Lauriano/G1)
 
O Feirão do Imposto nasceu em 2003, em Joinville, no estado de Santa Catarina, criado pelo Núcleo de Jovens Empresários da Associação Comercial e Industrial da cidade catarinense (ACIJ Jovem).
A partir daí, iniciou-se uma campanha nacional pra educar a população sobre o quanto se paga de imposto, já que a grande maioria dos brasileiros não tem consciência do que representa a carga tributária nas suas vidas.
Desde 2006, o Rio de Janeiro abre o Feirão do Imposto, sendo seguido por outras cidades brasileiras.
Outras informações sobre o Feirão do Imposto podem ser obtidas no site.
 
 Fonte texto G1 RJ
(Foto por Marcelo Oliveira (Mundoo Loucoo)

"O Mundo Louco esteve por lá e realmente é um absurdo o que pagamos de impostos.... alguém tem que fazer alguma coisa ... isso muita gente fala, mas a real é que todos nos temos que fazer algo para acabar com isso."

sábado, 25 de setembro de 2010

Retratando o susto.

Fotos tiradas na hora.

17 coisas que você precisa saber sobre “O Cara da Informática”

A área de TI é realmente uma ótima área para se trabalhar, porém tem seus prós e contras como qualquer outra profissão. Dependendo da empresa em que esse profissional trabalha, o mesmo é comumente chamado de “O CARA DA INFORMÁTICA”. Saibam que apesar desse “cara” trabalhar com tecnologia, entender de computadores e estar conectado no universo digital ele é de carne e osso, ou seja, possui necessidades como qualquer outra pessoa de qualquer outra profissão. Acompanhe abaixo e saiba um pouco mais sobre “O CARA DA INFORMÁTICA”

1- O CARA DA INFORMÁTICA dorme. Pode parecer mentira, mas O CARA DA INFORMÁTICA precisa dormir como qualquer outra pessoa. Esqueça que ele tem celular e telefone em casa, ligue só para o escritório;
2- O CARA DA INFORMÁTICA come. Parece inacreditável, mas é verdade. O CARA DA INFORMÁTICA também precisa se alimentar e tem hora para isso;
3- O CARA DA INFORMÁTICA pode ter família. Essa é a mais incrível de todas: Mesmo sendo UM CARA DA INFORMÁTICA, a pessoa precisa descansar no final de semana para poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio, sem pensar ou falar em informática, impostos, formulários, consertos e demonstrações, manutenção, vírus e etc.;

4- O CARA DA INFORMÁTICA, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por essa você não esperava, né? É surpreendente, mas O CARA DA INFORMÁTICA também paga impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas e sapatos, e ainda consome Lexotan para conseguir relaxar… Não peça aquilo pelo que não pode pagar AO CARA DA INFORMÁTICA;

5- Ler, estudar também é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Não é piada. Quando um CARA DA INFORMÁTICA está concentrado num livro ou publicação especializada ele está se aprimorando como profissional, logo trabalhando;
6- De uma vez por todas, vale reforçar: O CARA DA INFORMÁTICA não é vidente, não joga tarô e nem tem bola de cristal, pois se você achou isto demita-o e contrate um PARANORMAL OU DETETIVE. Ele precisa planejar, se organizar e assim ter condições de fazer um bom trabalho, seja de que tamanho for. Prazos são essenciais e não um luxo… Se você quer um milagre, ore bastante, faça jejum, e deixe o pobre do CARA DA INFORMÁTICA em paz;
7- Em reuniões de amigos ou festas de família, O CARA DA INFORMÁTICA deixa de ser O CARA DA INFORMÁTICA e reassume seu posto de migo ou parente, exatamente como era antes dele ingressar nesta profissão. Não peça conselhos, dicas… ele tem direito de se divertir;
8- Não existe apenas um ‘levantamentozinho’, uma ‘pesquisazinha’, nem um ‘resuminho’, um ‘programinha pra controlar minha loja’, um ‘probleminha que a maquina não liga’, um ’sisteminha’, uma ‘passadinha rápida(ALIAS CONTA-SE DE ONDE SAIMOS E ATÉ CHEGARMOS)’, pois esqueça os ‘inha e os inho (programinha, sisteminha, olhadinha, )’ pois OS CARAS DA INFORMÁTICA não resolvem este tipo de problema. Levantamentos, pesquisas e resumos são frutos de análises cuidadosas e requerem atenção, dedicação. Esses tópicos podem parecer inconcebíveis a uma boa parte da população, mas servem para tornar a vida DO CARA DA INFORMATICA mais suportável;
9- Quanto ao uso do celular: celular é ferramenta de trabalho.
Por favor, ligue, apenas, quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda duvide, O CARA DA INFORMÁTICA pode estar fazendo algumas coisas que você nem pensou que ele fazia, como dormir ou namorar, por exemplo;
10- Pedir a mesma coisa várias vezes não faz O CARA DA INFORMÁTICA trabalhar mais rápido. Solicite, depois aguarde o prazo dado pelo CARA DA INFORMATICA;
11- Quando o horário de trabalho do período da manhã vai até 12h, não significa que você pode ligar às 11:58 horas. Se você pretendia cometer essa gafe, vá e ligue após o horário do almoço (relembre o item 2). O mesmo vale para a parte da tarde: ligue no dia seguinte;
12- Quando O CARA DA INFORMÁTICA estiver apresentando um projeto, por favor, não fique bombardeando com milhares de perguntas durante o atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência.
ATENÇÃO: Evite perguntas que não tenham relação com o projeto, tipo como…. vocês entendem é claro….;
13- O CARA DA INFORMÁTICA não inventa problemas, não muda versão de WINDOWS, não tem relação com vírus, NÃO É CULPADO PELO MAL USO DE EQUIPAMENTOS, INTERNET E AFINS. Não reclame! O CARA DA INFORMÁTICA com certeza fez o possível para você pagar menos. Se quer EMENDAR, EMENDE, mas antes demita O CARA DA INFORMÁTICA e contrate um QUEBRA GALHO;
14- OS CARAS DA INFORMÁTICA não são os criadores dos ditados ‘o barato sai caro’ e ‘quem paga mal paga em dobro’. Mas eles concordam…;
15- E, finalmente, O CARA DA INFORMÁTICA também é filho de DEUS e não filho disso que você pensou…
16- Agora, depois de aprender sobre O CARA DA INFORMÁTICA, repasse aos seus amigos, afinal, essas verdades precisam chegar a todos.
O CARA DA INFORMÁTICA agradece.
17- Vamos parar de chamar os profissionais Tecnologia da Informação, de ‘CARA DA INFORMÁTICA’, ‘CARA QUE CONSERTA COMPUTADOR’…Por incrível que pareça as profissões tem nomes, como Engenheiro de Projetos, Analista de Suporte, Engenheiro de Sistemas, Programador…Ninguém chama o Engenheiro Civil de ‘CARA DA BETONEIRA’, ou médico de ‘CARA DO AÇOUGUE’, dentista de ‘CARA DO DENTE PODRE’


quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Essa é para pensar...


MORAL DA HISTORIA:


 FALAMOS DEMAIS, OUVIMOS DE MENOS,

DISCUTIMOS MUITO, DIALOGAMOS POUCO!!!

sábado, 18 de setembro de 2010

Nada contra Loiras ... Mais isso é provocação "!!!"

Momento Pu#%@! que me P#@$!%%

Tem dia que pensamos porque sai de casa... hoje.

Protegendo o seu PC contra vírus na rede....

Temos que ter muito cuidado hoje ao usar a Internet pois existe uma váriedade enorme de vírus.
Segue a ilustração de uma ótima madeira de prevenção.


Golpe baixo kkkk


É por isso que não curto luta Grego Romana nem Jiu-Jitsu ou qualquer outra que tenha que ficar agarrado a outra pessoa, sempre da merda.


Retrato da vida

Sério esse cara vai deixar essa menina mais chateada do que ela está, tenho certeza que ela não vai esquecer dele.

Clone !!!!!!!!

Pesquisa com clones e células tronco estão avançadas,
este bebê ficou supreso com este avanço rs....

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

O carro movido à água de 1972

Um certo funcionário de uma montadora na cidade de São Bernardo do Campo, além de metalúrgico, era professor de física e havia conseguido criar um sistema por meio do qual um veículo conseguisse andar movido à água. Este trabalho não era nenhuma novidade, pois à apenas cinco anos antes, outro professor de física uruguaio, também havia conseguido a proeza. Estranhamente, nunca mais se ouviu falar deste professor uruguaio. O estranho foi o que ocorreu com o professor brasileiro. Ele foi convidado à fazer cursos de especializações na Inglaterra. Prontamente viajou para lá e ficou alguns anos "estudando" em solo inglês.

Ao final da sua temporada, retornou para a montadora onde trabalhou até se aposentar. O estranho foi a maneira como ele voltou, pois ficou literalmente abobado, aéreo, sem falar coisa com coisa, algo como alguém que teria sofrido uma lavagem cerebral. Este homem de pouca sorte, acabou se aposentando, afinal de contas, estamos falando dos anos 70 e atualmente ele já é aposentado pela montadora alemã, mas não conseguiu desenvolver mais nada, nunca mais tratou do assunto e só conseguia trabalhar como uma máquina que faz somente o necessário e não mais que isso.

O que impediu ou o que estava por trás deste interesse e por qual motivo estes estudos não foram concluídos? O veículo não se desenvolvia como um veículo convencional, movido à combustão por meio de gasolina ou álcool, era bem mais lento, só conseguia atingir velocidade máxima de 40 Km/h, mas certamente era algo que poderia obter resultados mais positivos se houvesse o empenho em aumentar sua capacidade.

A própria concepção de um veículo movido à água pode permitir resultados não apenas mais eficientes contra o aquecimento global, como também poderia fornecer melhor qualidade de vida, uma vez que o ar seria mais limpo. Não haveria problemas com a falta de abastecimento, pois já existe até uma máquina que produz água à partir da umidade relativa do ar.

Em se tratando de um elemento renovável, se trata também de uma fonte inesgotável de energia, só seria necessário produzir mecanismos para que a produção de água, ou a desalinização da água do mar, viesse a ser mais direta, conferindo dinamismo na produção e abastecimento, evitando o uso desnecessário de água doce.

Mas estamos falando de uma coisa que afeta diretamente o capital de nações que se enriquecem com o sistema existente, seja pela indústria já em atividade que produz e sobrevive dos combustíveis fósseis, seja pela própria extração dos mesmos combustíveis que movimenta o orçamento de países exportadores, onde se incluem a Arábia Saudita, Kuwait, Iraque, Rússia, Inglaterra, Venezuela, entre outros. A Rússia é detentora de uma parte significativa do petróleo mundial, tendo conseguido obter recursos e sair da crise econômica em que se encontrava nos anos 90, por aumentar a exportação de petróleo, sem solicitar autorização da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), organização que monitora a extração e faz com que cada país exportador tenha uma limitação na sua extração, de modo à conferir não apenas o controle do valor de mercado, como também monitorar o estoque de cada um, evitando que estes mesmos países exportadores percam suas reservas e caiam no empobrecimento direto pela perda dos seus recursos.

Os mesmos recursos petrolíferos não ofereceram apenas a capacidade de manutenção do petróleo. Ao manter a capacidade e fluxo da moeda em cada um, se consegue exercer a manutenção de outros canais de investimentos como as empresas bélicas.

Países como os EUA, Rússia, França, Inglaterra e Itália, ganharam muito com a venda de armas para Irã e Iraque, que retiravam seu dinheiro do petróleo e gastavam em armamentos para o enriquecimento dos países que patrocinavam a Guerra.

Um carro movido à água desmontaria toda esta estrutura e faria com que estes países perdessem todos os recursos advindos direta ou indiretamente do que o petróleo consegue promover ao redordo mundo.

Fonte:
http://pt.shvoong.com/exact-sciences/physics/1645921-carro-movido-%C3%A0-%C3%A1gua-1972/

Suas Reais Chances de Ficar Milhonário na Mega Sena ...

Chances de ganhar na mega sena



Por Miriam

A mega sena é um jogo que já ajudou financeiramente diversas pessoas no Brasil, ela é um jogo de sorte o jogador precisa apostar em alguns números que variam de seis á quinze e esperar que esteja com a sorte mais nem sempre isso acontece. Os prêmios da mega sena são de alto valor e para que uma pessoa os leve para casa é necessário que ela esteja com a sorte da vida afinal não será necessário ter mais pro resto da vida!
dicas sobre as maiores e menores chances de ganhar na mega sena. Mas lembre-se que a mega sena não é u único jogo de sorte existente ele é apenas o mais concorrentes, afinal milhares de pessoas sonham em ganhar sessenta milhões de reais.

Porém falar é muito gratificante e gera um grande entusiasmo nas pessoas, porém é muito difícil ser sorteado, os números escolhidos devem ser aqueles que mais estão acostumados á sair por isso você deve sempre estar se informando sobre os ganhadores e números sorteados ultimamente. A mega sena é o jogo de sorte que exige mais dos participantes afinal envolve muito dinheiro.

Muitas pessoas nem se quer se arriscam em jogar ou tentar a sorte na mega sena devido às curtas e raras chances de ser o felizardo ganhador, é por isso que nós vamos apresentar a vocês quais são suas maiores chances de ser um vencedor na mega sena. Para fazer esses cálculos é necessárias algumas contas e idéias fixadas, você deve saber exatamente quantas pessoas estão dentro da rodada e qual é quais são os seus números escolhidos.

Depois disso basta fazer os cálculos matemáticos em relação de números de jogadores que vão de seis á quinze, ou seja, o tipo de aposta (sena, quina, quadra) chegando-se assim a alguns números precisos, observe suas maiores possibilidades de ser o ganhador: Por exemplo: Se você marcar seis números a possibilidade de acertar na mega sena será de um em 50.063.860, enquanto se for marcado quinze números a possibilidade é d e um em 10.003, ou seja, se você jogar com mais números aumentará consideravelmente suas chances de ganhar.


Fonte:
http://www.blogativo.net/2010/08/chances-de-ganhar-na-mega-sena.html

Caipirinha Internacional



A nossa caipirinha é famosa, nível internacional rs rs ... essa ai da para quebrar um galho mais colocou muito gelo rs rs rs. fiquem a vontade para comentar.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Algumas Placas do Meu Brasil,...

Da para ter uma idéia do abandono da educação a décadas em nosso querido Brasil.... e divertido e triste ao mesmo tempo rs.